FATOS E VERSÕES

Interessante como um tema para crônica pode surgir de uma conversa, de uma palavra solta ou de uma simples citação. Um comentário recente do meu genro me inspirou. Ele fez referência aos famosos 3 filtros de Sócrates, onde o filósofo indica que as mensagens ou informações que nos chegam devem passar pelos filtros da verdade, da bondade e da utilidade. Assim, mensagens que não sejam em primeiro lugar verdadeiras, em segundo lugar destinadas a fazer o bem e finalmente que não sejam úteis, sequer mereceriam ser ouvidas, muito menos retransmitidas por nós.

Caro Sócrates, você não conheceu as redes sociais e a imprensa moderna. A que distância estamos deste seu pensamento…

Fiquei meditando apenas sobre o primeiro filtro: a verdade. Sem ela, a mensagem é bobagem, a informação é deformação.

Ao comentar sobre a verdade me vem uma história que não resisto a contar. Aconteceu com um padre muito amigo e foi contada por ele mesmo, do altar.

Certa época, morava numa pequena cidade do interior de Santa Catarina e, uma vez por semana, rezava missa em outra cidadezinha próxima. Naquele dia, precisava acordar muito cedo, pois a missa era às 7 horas e havia quase uma hora de viagem até o destino. Precisava manter o ditado de que no Brasil a única coisa que começa na hora é missa.

Porém, acordou atrasado. Arrumou-se às pressas com o quarto ainda escuro e saiu correndo, dirigindo seu velho carro pelas precárias estradas. Acabou chegando em cima da hora, vestiu correndo os paramentos litúrgicos e posicionou-se na procissão de entrada. Neste momento, ao olhar para o chão observou que havia calçado um sapato preto e outro marrom. Que vexame!

Seguiu a procissão arqueando os joelhos para a casula cobrir os pés, caminhando como um pinguim, envergonhado pelo ridículo engano. À frente do altar fez a reverência e, neste momento, lembrou que o evangelho do dia era sobre a verdade.

Decidido, subiu ao altar e, logo após o bom dia, contou o acontecido aos presentes, estendendo cada uma das pernas e escancarando o engano que havia cometido. Todos riram, ganhou a simpatia e a complacência dos presentes e libertou-se da tentativa de dissimular a verdade.

Sentiu um enorme alívio! A verdade é sempre a melhor alternativa.

Mas como é difícil aplicarmos este filtro da verdade hoje, quando se derrama sobre nós uma avalanche de informações. Quantas versões, interpretações e distorções nos chegam às toneladas. Toneladas por minuto, melhor dizendo.

Uma das coisas que mais me chamam a atenção é a mistura de fato com opinião. O fato puro, o que ocorreu na realidade, o que foi dito ou feito, os acontecimentos exatamente como decorreram, não são oferecidos. Nos servem um prato pronto, já decorado e temperado, sem que possamos conhecer os ingredientes.

Vou dar apenas um exemplo: ainda outro dia, um político brasileiro fez um pronunciamento num ambiente internacional e, interessado em saber o que foi falado, recorri aos jornais. Eu desejava saber exatamente o que foi dito naquele simples discurso de poucos minutos. Pois bem, não consegui encontrar a íntegra do que foi falado.

Nos três mais importantes jornais do país não havia a informação pura, as exatas palavras proferidas. Encontrei apenas menção a alguns trechos, frases soltas e um rolo compressor de opiniões e julgamentos sobre o conteúdo. A verdade editada pode ser uma cilada…

Fui então para o noticiário televisivo. Deu-se o mesmo. Muito mais opiniões que fatos. Parece que partem de uma versão, fazem uma conversão, daí para uma inversão e, em alguns casos, chegam à perversão.

No fim, busquei no site do político e ali, finalmente, encontrei o teor completo do discurso. Vivemos a era da informação, mas é preciso garimpar para encontrá-la. E, mesmo assim, nem sempre é possível chegarmos aos fatos.

Ora, é claro que sem a real informação não se pode formar uma opinião própria consistente. Corremos então o risco de ficar ao sabor do chamado “formador de opinião”, figura que a meu ver nem deveria existir, mas que parece multiplicar-se dia a dia.

É muito mais fácil adotar a opinião dos outros, mas penso que tem muito mais valor ter a sua própria, construída de modo independente e pessoal. Melhor cada um formar suas convicções com base em seus valores, visão de mundo e maneira de ser. Para isto, acaba sendo necessário, cada vez mais, aumentarmos o senso crítico em relação a tudo que lemos e assistimos nos meios de comunicação.

Enfim, se pensar é próprio do indivíduo, ninguém deve pensar pelo outro.

Volto ao Sócrates:

Para encontrar a si mesmo, pense por si mesmo.

Antonio Carlos Sarmento

22 comentários em “FATOS E VERSÕES”

  1. Bom domingo Carlos Antônio.
    O tema da crônica é excelente considerando que estamos no aquecimento da corrida eleitoral.
    Me lembrou o ditado popular que “nunca se mente tanto quanto as vésperas de eleições, durante uma guerra e após uma caçada” do alemão Otto Von Bismarck.
    Mas já convivemos com versões há muito, desde a invenção da justiça de estado, pois os julgamentos se dão nas versões dos autos que são completamente distantes dos fatos.
    Enfim, a humanidade não pode estacionar e navegar é preciso …
    Que tenhamos melhores versões!
    Abração do primo

    Curtido por 1 pessoa

  2. Excelente crônica como sempre
    As vezes acho que nos apoiamos tanto nas opiniões dos outros e não nas nossas próprias para evitar a crítica e o esforço necessário para se criar uma opinião própria.
    O preço a ser pago é alto no final.

    Curtido por 1 pessoa

  3. Caríssimo amigo. O Jean foi muito feliz ao lhe sugerir comentários sobre o crivo se Sócrates que gosto muito. E você escolheu o meu preferido. A Verdade. Como esse crivo está escasso hoje em dia principalmente nos políticos…
    Vamos deixa-los em paz e falar como é bom praticar a verdade. Ela deixa uma calma interior embora também seja doída ouvi-las em algumas circunstâncias….
    Poderia escrever mais porém seria uma nova crônica como você já me disse. Parabéns mais uma vez querido amigo. Fechou com chave ouro o ano crônico de 2021. Essa chave de ouro não é de Sócrates mas é verdadeira,escrita com muito carinho e sei que será útil pra você. Abrs.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Amigo Nei,
      Fecho o ano crônico, como você se referiu, muito feliz por ter leitores como você que me acompanham e ainda fazem a gentileza de comentar.
      Obrigado pela gentileza das palavras e pelo constante incentivo.
      Grande abraço à você e Jaciara!

      Curtir

  4. Sarmento se ha alguma coisa que me azeda nos dias de hoje é ler noticias do Brasil. Vivo no exterior, voce sabe, mas AINDA não consegui “exorcizar” o Brasil e sua sequelada e tosca política. Mas pela manhã, após minhas orações, sempre penso: agora vou tomar minha dose diaria de veneno, e abro o site num dos jornais que leio… Porque faço isso, só Deus me explicaria, mas o sentimento após a leitura não é boa. Talvez seja um sentimento de masoquismo que nem eu mesmo sabia que tinha.
    Um pequeno reparo no seu texto: quando voce diz que só encontrou no site do político a transcrição do que foi dito, CUIDADO! Ja vi um conhecido politico brasileiro, falar na ONU e depois o transcrito no site dele continha informações que ele alterou no discurso feito…. Como dizem, o Brasil não é pais para amadores. Bom domingo!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Amigo Luigi,
      De fato ler o noticiário diariamente pode acabar fazendo mal ao nosso espírito. Ainda mais alguém alto astral como você.
      Espero que a crônica tenha sido útil à você…
      O seu alerta também é válido, pois até mesmo no próprio site pode haver distorção da verdade. Tem razão.
      Um grande abraço, meu amigo e fiel leitor!
      Fique com Deus!

      Curtir

  5. VPara a grande maioria é mais fácil seguir o pensamento dos outros do que elaborar os seus próprios. Pensar, formar opinião, dá trabalho!!! Feliz Natal e volte logo!!! O próximo domingo vai ser mais triste sem a sua crônica!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Lucia,
      Sua última frase é um tremendo elogio. Estou quase escrevendo uma crônica só para alegrar seu próximo domingo…
      Obrigado, minha amiga, por me acompanhar com tanto entusiasmo. É uma grande estímulo ao meu trabalho!
      Beijos e, se Deus quiser, nos vemos em breve!!!

      Curtir

  6. Meu bom amigo e
    um notável escritor Antônio Carlos. As suas crônicas e em especial nesse comentário ele está fantástico, extraordinário, maravilhoso. Deus ao criar o homem fez por semelhança a todos, porém a sua inteligência é tamanha que deu a cada um de nós a sabedoria de pensar diferente. Ao meu juízo Ele “Deus”, tem as suas razões para ser assim.
    PARABÉNS meu querido amigo e irmão, você é um notável escritor.
    Osluzio Fonseca.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Meu querido amigo Osluzio,
      Agradeço muito sua gentileza de comentar as crônicas e incentivar sempre este seu amigo.
      Saudades de você e da sua amada família!
      Um Natal de paz e muita luz.
      Receba o meu afetuoso abraço!

      Curtir

  7. Meu Caro Amigo Sarmento, Muito boa tarde, Esse, para mim, é ponto: Pensar! Só que a atividade de pensar dá trabalho e, infelizmente, a nossa sociedade, vive de dizer que não tem tempo para nada, muito menos pensar, daí que prefiram adotar o pensamento dos outros e depois se queixarem dos seus insucessos . . .

    Curtido por 1 pessoa

    1. Caro JH,
      Você é do time dos que buscam a reflexão e dedicam tempo a pensar sobre as questões importantes. Daí sua adesão à Logosofia.
      Muito obrigado por sempre comentar e compartilhar seus pensamentos.
      Um afetuoso abraço e boas festas a você, Sueli, Luizinho, Junior, toda a família e um beijo especial à Catarina!

      Curtir

  8. O filme que você indicou ” Chamada Explosiva”, mostra bem o que são os bastidores de um noticiário televisivo, embora eu ache que, infelizmente, todos os outros noticiários, falado ou escrito, não merecem crédito imediato.
    A ” verdade” é plantada de acordo com os índices de audiência.
    Hoje em dia quem quiser saber a realidade, tem que ser pesquisador.
    E as fontes,na sua maioria, não são de águas limpas.
    Estamos intoxicados por bombas de mentiras…
    Gostei de relembrar a historia muito engraçada do padre. A sinceridade e naturalidade dele mostraram como a verdade é tão simples de ser aplicada.
    Os sapatos do mundo andam trocados, mas as notícias vão de acordo e sempre contra os que estão descalços.
    Acreditar nesses, jamais!
    Beijos

    Curtido por 1 pessoa

  9. Querido amigo Antônio Carlos,
    É certo que a leitura melhora o conhecimento e ajuda a formar convicções próprias sobre todos os assuntos.
    A crônica nos alerta para saber buscar a verdade no que ler.
    Excelente!
    Muito obrigado.
    Tenha uma semana abençoada!
    Abraços.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Amigo Newton,
      Mais uma vez agradeço por seus constantes comentários. Como é bom publicar o texto e receber de volta a opinião de pessoas queridas como você.
      Um forte abraço, meu amigo e que tenham um Natal abençoado!

      Curtir

  10. Incorporei ao meu repertório e ensinamentos: 3 filtros de Sócrates, onde as mensagens ou informações que nos chegam devem passar pelos filtros da verdade, da bondade e da utilidade. Crônica inesquecível 👏👏

    Curtido por 1 pessoa

    1. Caro Rodolpho,
      Fico contente que tenha apreciado a crônica e até recolhido ensinamentos. A gente só envelhece quando para de aprender e você está sempre atento e aberto ao aprendizado e ao ensino.
      Grande abraço a você, Idalina e toda a sua amada família e um beijo especial no Téo e na Mel.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s