OBRA DE ARTE

Parei o carro num sinal de trânsito. Era o cruzamento de uma rua secundária com uma grande avenida e eu já sabia que ia ficar parado ali por um tempo prolongado. A indústria da propaganda também sabia e colocou, exatamente do lado esquerdo, um painel digital, parecendo uma televisão na posição vertical, cheia de cores e movimentos.

Inventaram uma forma de nos fazer assistir televisão mesmo estando na rua. Eu não queria, mas os olhos têm vontade própria e correram para lá na ilusão de que ali haveria remédio para a monotonia.

Logo de relance notei que era um convite para um plano de telefone, provavelmente melhor e mais barato que o meu…

Mal comecei a ver e algo muito mais encantador surgiu na cena. Inesperadamente um bem-te-vi pousou na parte superior do painel e começou a desfilar saltitante de um lado para outro em cima daquele aparelho tecnológico. Eu queria, mas mesmo se não quisesse, os olhos exerceram novamente sua vontade própria, abandonaram a tela e correram para o pássaro.

Fiquei a observar o enorme contraste.

Uma tela cheia de sofisticação tecnológica duelando pela minha atenção com uma simples e pequena ave. A primeira, interesseira, a segunda desinteressada. Uma cheia de cores brilhantes, a outra cheia de cores vivas. Uma com movimentos precisos e geométricos, a outra com movimentos singelos e poéticos. Uma sem som, a outra cantando que bem me viu e me dando vontade de cantar que também a vi.

Mantive o olhar fixo no pássaro.

Muito melhor, mais alegre, cheio de vida e incomparavelmente mais bonito. Aquela tela não era sofisticada, ele sim. O painel era preso ao chão, o bem-te-vi era livre, se movia, bailava alegremente e realizava movimentos graciosos com a cabecinha e as asas. O painel dependia de cabos, a ave era autônoma. E voava!

Fiquei assistindo seu desfile e pensando que a beleza é uma necessidade. Sim, precisamos dela. Andamos por aí em busca de saciar a nossa fome de beleza. E muitas vezes ela está nas coisas mais simples. A insuperável beleza da natureza que parece penetrar fundo na nossa alma, enfeitando a vida.

Passados alguns segundos, o bem-te-vi alçou voo e deixou um rastro de encantamento. Ah, se em cada sinal fechado da cidade houvesse um bem-te-vi…

Lembrei que há poucos meses, meu neto Guilherme com sua ternura de criança colheu uma pequena flor do campo num canteiro próximo de casa e me ofereceu. Era uma florzinha amarela, dessas muito comuns, com um botão no centro e todo rodeado de pétalas. Fui voltando para casa com as duas mãos ocupadas, uma pelo garotinho e a outra pela florzinha.

Chegamos ao apartamento e ele foi brincar com seus carrinhos enquanto eu preferi descansar numa poltrona. Fiquei ali observando os detalhes daquela flor tão comum e descobrindo suas qualidades incomuns.

Notei coisas que acabam sendo invisíveis ao nosso olhar apressado.

Em torno do botão havia filetes verticais, bem fininhos, que se erguiam como estandartes e o rodeavam com perfeição. Fiquei impressionado com a simetria e precisão de cada elemento da flor. Que engenharia!

Fui para as texturas. O botão com uma superfície corrugada parecendo um mosaico de pequenas peças iguais. Em contraste, as pétalas lisas e macias, de acabamento aveludado. Tudo adornado pelos elegantes filetes, rígidos e firmes. Que arquitetura!

As cores também me surpreenderam. Não era uma flor amarela, mas um conjunto de tonalidades harmoniosas, cada uma em seu lugar, artisticamente distribuídas. Tons e nuances lindamente dispostos. Que pintura!

Detive-me nos detalhes e encontrei uma beleza surpreendente, até então oculta pela cegueira que a pressa e a ocupação excessiva nos impõem.

Quanto bom gosto, quanta técnica, quanta arte, quanta beleza. Que simplicidade sofisticada.

Tinha razão Buda ao afirmar:

Se pudéssemos ver o milagre de uma simples flor, toda a nossa vida mudaria.

Antonio Carlos Sarmento

22 comentários em “OBRA DE ARTE

  1. Meu irmão!
    Quanta sensibilidade pra perceber as belezas da natureza! É pra pessoas como você que Deus dedica suas obras e derrama suas bênçãos!
    Nenhuma tecnologia jamais irá se comparar à criação!
    Que lindo! “Bem te vi ” também!
    *consegui ser a primeira a comentar! Hahahaha…

    Curtido por 1 pessoa

  2. Que crônica sensacional!
    Viajei na sua narrativa, e concordo com cada palavra.
    Existem momentos que eu fico escutando pessoas falarem de obras monumentais que não me dizem nada em termos de sentimentos, não desvalorizo e acho até a invenção ou a engenharia maravilhosa.
    Porém, não me desperta a paixão pela vida, não é isso que faz a diferença no coração, no belo.
    Exemplo: A ponte do metrô em frente a Paróquia.
    Eu vi a nossa Paróquia desde a sua construção, a beleza que a cercava era vida, era belo!

    Quando viajo para fora do Rio, onde a natureza impera, me sinto mais perto de Deus, respiro melhor, vejo o belo!

    E por aqui, pelas cidades grandes, existe o belo, mas temos que procurar para achá-lo, ou observar um pássaro ou uma florzinha.
    O verdadeiro belo não será camuflado pelos painéis gigantescos, ou por obras faraônicas e nunca acabará, porque o engenheiro é Deus.

    Obrigado Cacau!
    Bjs

    Curtido por 1 pessoa

    1. Chico,
      Concordo com você: o que de fato toca o nosso coração é a obra de Deus. Ali sim temos a verdadeira beleza!
      Há obras humanas magníficas, sem dúvida, mas não superam a beleza natural criada por Ele.
      Obrigado por comentar!
      Bjs e uma ótima semana!

      Curtir

  3. Não deveria, já que acompanho suas escritas há tanto tempo, mas, sua poesia e sensibilidade conseguem me encantar a cada domingo!! Beijão e obrigada por tornar meu domingo mais feliz!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Amigo, hoje mais que um cronista, você está poeticamente emocionado.
    É isso mesmo. A maturidade nos faz ver com mais calma as coisas. Mas o importante na passagem do telão e do passaro e que me veio a mente: O telão é uma bela obra de tecnologia do homem. O passaro, de Deus. E nesse quesito, ELE é insuperável. Bom domingo e fiquem com Deus.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Amigo Luigi,
      Como você comentou, foi exatamente este contraste entre a tecnologia do homem e a obra de Deus que me chamou a atenção. De fato, Ele é insuperável!
      Agradeço seu comentário e desejo ao amigo e sua família uma excelente semana.
      Fiquem com Deus!

      Curtir

  5. Querido Amigo
    A sua percepção e foco no olhar nos permitiram também enxergar o saltitar do passarinho e os elegantes filetes da linda flor. Assim, a bela narrativa ganhou som e cor iluminando os nossos 💕 nesta manhã de domingo. Bela crônica!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Amigo Rodolpho,
      Obrigado por seu comentário poético. Fico feliz de ter levado um pouco de luz ao seu coração na manhã de domingo.
      Um grande abraço, meu amigo!
      Desejo uma ótima semana a você, Idalina e toda a sua família!

      Curtir

  6. Prezado Antonio Carlos:
    Depois de me deliciar com a rica leitura de sua crônica, também, concordo com as flores nos faz despertar para as coisas doces e singelas da vida.
    Abs. Do amigo,
    Carlos Vieira Reis

    Curtido por 1 pessoa

  7. Olá, amigo, obrigada pela chuva de beleza regando nossa tarde de domingo! Perceber um bem-te-vi num painel eletrônico e a perfeição de uma flor pequenina revela quem você é. Que bom deixar para nós o registro da singeleza das coisas simples!
    Hoje seguirei suas dicas, vou mergulhar no livro “A chama de uma vela”, do Gaston Bachelar, que esgotado, consegui no sebo. É beleza pura, recomendo.
    Que a semana de todos nós seja repleta de descobertas do belo na vida.
    Um grande abraço.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Cara Helena,
      Muito obrigado pelo comentário.
      É realmente interessante como há uma beleza incomparável nas coisas simples, naturais, os milagres do dia-a-dia.
      Desejo uma boa leitura da obra que citou e agradeço a dica.
      Uma ótima semana, como muitas flores e pelo menos um bem-te-vi!!

      Curtir

  8. Caro Amigo Sarmento, Muito boa noite, Creio que não é pressa o que nos impede de apreciar o quão bela e perfeita a natureza é, infelizmente são os momentos de insensibilidade o que nos torna cegos ou pouco sensíveis com a Criação posta às nossas vistas. Parabenizo-o, mais uma vez, pela excelente crônica mas, sobretudo, pela sua oportunidade, aproveitada, de admirar com muita atenção e sensibilidade um item da Criação, que assim como nós seres humanos, está repleto de aspectos, nuances e detalhes que tantas vezes ignoramos. E, o mais sensível, para mim, é que a oportunidade que tiveste, e aproveitaste, veio de um ser tão querido, que a princípio acreditamos que nem sabia o que estava fazendo ao oferecer-lhe uma florzinha, será que ele não sabia? Recomendações à Sônia e demais familiares.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Amigo JH,
      É possível mesmo que não seja a pressa, mas a insensibilidade que nos impede de desfrutar de tantas maravilhas.
      Talvez eu precisasse mesmo do Guilherme para me dar a oportunidade de parar e observar uma simples florzinha e ali encontrar tanta beleza e a mão de Deus!
      Obrigado por seu rico comentário, meu amigo!
      Um grande abraço a você, Sueli e toda a sua amada família. Beijoca na Catarina!

      Curtir

  9. “Obra de Arte”.

    “Não era uma flor amarela, mas um conjunto de tonalidades harmoniosas, cada uma em seu lugar, artisticamente distribuídas”.

    Para esta belíssima crônica vai meus aplausos em pé´.

    Tive o prazer e sentir na leitura do texto um significado extraordinário, similar a saborear um bom vinho nacional, colhido de uma safra especial, plantada pela família do meu bom irmão, amigo e um notável escritor, “Antônio Carlos”.

    É possível ter uma relação gratuita com Deus, sim, quando entregamos na forma livre e gratuita nosso propósito, conhecer o seu mistério, através da beleza de sua criação presente em tudo, até mesmo na redação da “Obra de Arte” do Antônio Carlos.

    Um beijo no coração da família

    Oslúzio Félix Fonseca

    Curtido por 1 pessoa

    1. Caro Osluzio,
      Muito obrigado pelos generosos elogios, meu amigo. É muita bondade sua.
      Sei que estou longe de ser um “notável escritor”, mas o prazer de compartilhar meus textos com os amigos semanalmente e receber retornos como o seu já me satisfazem plenamente!
      Obrigado por comentar e desejo a você e sua querida família uma maravilhosa semana!
      Grande abraço!

      Curtir

  10. São realmente os pequenos detalhes – da Vida e da natureza – que fazem a diferença nos nossos dias. E especialmente um olhar atento e muita sensibilidade!
    As aves sempre nos levam a “bons voos e doces lugares”!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s